Por que parte da comunicação do Vetor é no gênero feminino? O programa de trainee é voltado só para mulheres?

Não! Todos e todas serão muito vindos! Assim como quando usávamos apenas o pronome masculino (exemplo: o trainee, os candidatos) o programa também não era apenas para homens. O Programa de Trainee é aberto para todas as pessoas. Não temos nenhuma restrição de gênero e nenhum favoritismo. Optamos por usar pronomes femininos em algumas de nossas comunicações como uma forma de reforçar nosso compromisso com a diversidade e equidade de gênero, reforçando o convite para que mais mulheres ocupem espaços na gestão pública brasileira.

Quanto tempo dura o programa?

12 meses, a partir do início do contrato com o governo

O Vetor avalia o trabalho de cada trainee no governo?

Não. Trainees têm sua contratação realizada pelo governo e respondem diretamente à sua chefia direta nas suas respectivas secretarias ou órgãos onde trabalham. Entretanto, acreditamos que feedback é um recurso super importante para o desenvolvimento pessoal e profissional. Por isso, disponibilizamos uma ferramenta de avaliação de desempenho e sugerimos que trainees, gestores e gestoras façam uma avaliação trimestral, com o objetivo de discutir o desempenho de cada trainee e possibilidades de desenvolvimento.

Quem pode participar do processo seletivo?

Podem participar do Processo Seletivo do Programa Trainee de Gestão Pública pessoas com mais de 18 anos graduadas em quaisquer cursos de bacharelado ou licenciatura, ou com graduação prevista até o dia 31 de março de 2019. Não restringimos idade máxima, tempo depois de formação e regiões.

 

Mas é importante ressaltar que o Programa Trainee de Gestão Pública é condizente com uma pessoa recém-formada ou nos primeiros anos de carreira, assim como o salário e as atribuições do trabalho (as atividades no governo).

Já trabalho no governo. Posso ser uma trainee e continuar no meu trabalho?

Depende! O Programa Trainee pode potencializar a carreira de quem já atua no setor público, e quem passa no processo seletivo pode permanecer no seu trabalho atual se identificarmos que o escopo de trabalho se adequa ao das posições atendidas pelo Programa. Se você quer confirmar se o seu cargo é compatível com o Programa Trainee, escreva para a gente no contato@vetorbrasil.org.

Como posso me preparar para o processo seletivo?

Para cada processo seletivo, elaboramos o Guia da Candidata, com todas as informações e dicas de cada etapa! Veja aqui o Guia para o próximo processo seletivo!

Por que o Vetor Brasil pede uma doação voluntária durante a inscrição no processo seletivo?

Como uma organização sem fins lucrativos,  que ainda não cobra pelos serviços prestados no Programa Trainee de Gestão Pública, dependemos de doações para exercer nossas atividades. Assim, a doação é uma forma de você que participa do processo seletivo do Programa Trainee de Gestão Pública apoiar a missão do Vetor Brasil.

O que o Vetor Brasil faz com os recursos arrecadados?

Os valores arrecadados serão destinados exclusivamente às atividades do  Vetor Brasil. É assim que continuamos crescendo e impactando positivamente o país.

Caso eu não realize uma doação para o Vetor Brasil, minha avaliação no processo seletivo será afetada?

Não, de jeito nenhum. A doação não exerce qualquer influência nos resultados do processo seletivo. Trata-se de um apoio para o Vetor Brasil continuar crescendo e impactando positivamente o país.

Qual valor mínimo que posso doar?

O valor mínimo para doar é de R$ 5,00

Quais métodos de pagamento vocês aceitam para Doação?

Você pode efetuar sua doação por boleto bancário e por cartão de crédito por meio da plataforma disponível em nosso site.

Posso abater do meu imposto de renda a doação?

Sim, você poderá abater do seu imposto de renda. O recibo que te enviaremos por e-mail será o comprovante da sua doação.

Para quem eu vou trabalhar caso seja aprovada em todas as etapas? Quem será minha chefia?

Um dos objetivos do programa é que trainees vivenciem a realidade e o dia a dia dos governos brasileiros. Com isso, as vagas e as informações sobre chefia só são divulgadas quando te conectamos com a vaga do governo. Trainees têm sua contratação pelos governos, e trabalham em secretarias ou órgãos públicos. Por isso, sua chefia direta será composta por profissionais que trabalham nesse órgão.

Posso continuar morando na cidade onde já resido?

Sim, é possível, mas não é garantido a sua alocação. Você pode, na etapa final do processo seletivo, indicar suas preferências e restrições geográficas. Mas temos governos parceiros espalhados por todo o país, e nem sempre conseguimos encontrar, se as restrições forem muitas, uma vaga com seu o perfil e no local de escolha.

 

Além disso, boa parte da experiência de ser Trainee de Gestão Pública envolve desafiar-se ao novo, sair da zona de conforto e trabalhar em um lugar diferente do qual já reside. Essa é uma grande oportunidade para conhecer mais sobre o Brasil!

Quanto eu vou ganhar?

Cada trainee tem seu contrato alinhado diretamente com governo, que é quem define o valor do salário. Por isso, pode variar de acordo com a função e a realidade do estado e/ou município. O valor exato do salário e benefícios serão informados no momento da indicação para a oportunidade no Governo. A média histórica de salário de trainees é de cerca de R$ 4.000,00.

O que pode acontecer depois do programa?

Depois do término do Programa Trainee de Gestão Pública, trainees continuam fazendo parte de uma grande rede formada por trainees e organizações parceiras do Vetor Brasil. O Vetor Brasil não se responsabiliza pela realocação de trainees após sua experiência no governo, mas pode oferecer apoio durante esse processo. Muitos trainees alumni hoje continuam atuando em governo, no terceiro setor, em startups, iniciativa privada ou realizando pós graduação.

Como é o dia a dia do trainee de gestão pública?

O dia a dia de trainee é composto por muitas atividades, envolvendo reuniões, articulação com protagonistas da política, planejamento e implementação de projetos. As atividades diárias exigem bastante trabalho, resiliência e dedicação. Veja o relato da rede aqui!

 

Sendo trainee, você irá desempenhar funções analíticas e de gestão de projetos dentro da equipe do governo. Isso significa, por exemplo: realizar análises de desempenho e benchmarks, identificar problemas e suas causas, discutir soluções para os problemas encontrados e gerenciar a implementação das soluções aprovadas pelo governo.

 

Mas mais do que isso, esperamos que como trainee, você coloque a mão na massa e trabalhe na operacionalização dos projetos – não só nas análises de planilhas, mas em conversas com a sociedade para entender os desafios e encontrar as melhores formas de viabilização de projetos. É um trabalho muito adaptativo, que inclui análise, estudo, diálogo, visão local, resiliência e pró-atividade para encontrar oportunidades e mão na massa.

Como o Vetor apoia trainees durante o trabalho nos governos?

Junto com a experiência prática em governos, apoiamos cada trainee, pessoal e profissionalmente, por meio de formações, programa de mentoring, coaching, programa de parceria com profissionais de psicologia e do programa parça.

 

Oferecemos mais de 200 horas de formação, entre módulos presenciais e online, durante toda a duração do programa. Nos primeiros meses, oferecemos coaches — profissionais certificados, voluntários e alinhados aos valores do Vetor. Já nas etapas finais, conectamos  trainees com mentores, profissionais mais experientes que darão suporte na reflexão do seu entendimento de propósito e planejamento de carreira. Tanto os processos de coaching quanto os de mentoring são voluntários, gratuitos e oferecidos online, para que trainees de todo o Brasil possam ter o mesmo acesso a esses recursos.

 

Já o programa Parça conecta trainees de turmas passadas as pessoas recém aprovadas, para que elas possam compartilhar suas histórias, desafios e conflitos tanto como finalistas antes da alocação, quanto como trainee de gestão pública.

 

Por fim, sabemos que o processo de ser trainee de gestão pública nem sempre é fácil. Muitas vezes os desafios do dia a dia, mudar de estado, lidar com frustrações, deixam esta tarefa ainda mais difícil. Por isso, temos um programa de parceria com profissionais de psicologia  , que atendem online e presencialmente em todo o país, que estão à disposição para a rede. Esse recurso é facultativo e tem o custo de um valor social (até R$ 100,00/cada sessão).

 

Saiba mais sobre esses recursos na página do Programa Trainee de Gestão Pública.

Quem apoia o meu desenvolvimento no Governo?

O gestor ou a gestora direto no governo é responsável por acompanhar o desempenho e o desenvolvimento de cada trainee. Entretanto, sabemos que nem todo mundo que ocupa posições de chefia tiveram oportunidades e instrumental para essa demanda do cargo. Por isso, o Vetor oferece ferramentas para que, conjuntamente, trainee e responsável possam potencializar as oportunidades de desenvolvimento durante o programa.

Não sou formado em administração pública e nunca tive experiência no setor público. Mesmo assim, tenho chance no processo?

Sim! O Programa Trainee de Gestão Pública não busca pessoas com qualificações específicas. Na realidade, queremos gente com grande capacidade analítica no entendimento e resolução de problemas e com engajamento para fazer a diferença na área pública. Ou seja, não fazemos distinção de curso de graduação! Se você tem motivação e quer trabalhar com projetos em escala que podem impactar a vida de milhares de pessoas, inscreva-se!

Preciso viajar para participar do processo seletivo?

Não, nosso processo seletivo é todo online! Queremos conectar governos com pessoas com vontade de gerar impacto social em larga escala, aprender em ambientes novos e adversos. Para isso, buscamos pessoas motivadas e diversas de todo o Brasil.

 

Conduzimos todas as etapas online para que as pessoas tenham as mesmas oportunidades de participação no processo. Nos últimos processos seletivos, tivemos inscrições de todos os estados do Brasil. E nossos dados mostram que cerca de 40% de quem virou trainee veio de municípios com menos de 500 mil habitantes.

Como terei informações do resultado e das convocações para as etapas seguintes?

A principal forma de comunicação do Vetor Brasil com participantes é feita por meio do e-mail que você cadastrou na plataforma de inscrição.  Você receberá mensagens toda vez que houver alguma mudança no seu status do processo (convocações e reprovações) e alguns lembretes. O Vetor Brasil se exime de qualquer responsabilidade caso você não tome conhecimento de alguma convocação por não acessar seu e-mail frequentemente.

 

Também temos a Página da Candidata, plataforma que centraliza todas as informações do processo seletivo e permite que você acompanhe seu progresso e acesse as próximas etapas.

Só pessoas que estão se inscrevendo no Programa Trainee de Gestão Pública podem doar?

Não, qualquer pessoa ou organização que acredita em nossa missão pode doar para o Vetor Brasil. Nesta página, você pode conferir mais informações sobre as doações.

Minha condição econômica não permite realizar uma doação. Posso me inscrever mesmo assim?

Claro, e deve! A doação não é obrigatória e não influencia em nenhum momento o desempenho de cada pessoa durante o processo seletivo.

Em caso de desistência, reprovação ou exclusão do processo seletivo por qualquer motivo, posso pedir o valor da doação de volta?

Não. Caso  efetue uma doação e por qualquer motivo tenha impedimentos de participar do processo de seleção do Programa Trainee de Gestão Pública, não haverá o reembolso de quaisquer valores​. Ressaltamos que a doação não está vinculada à seleção.

Posso doar mais de uma vez?

Muito obrigada pela generosidade! Sim, você tanto pode fazer doações únicas, como também pode aderir pelo cartão de crédito a doações mensais para o Vetor Brasil. Saiba mais aqui.

Eu recebo um comprovante por ter doado?

Sim, você receberá por email um recibo em nome do Vetor Brasil, como comprovante da sua doação.

Como se dá a alocação de finalistas?

O Vetor Brasil é responsável por conectar os governos parceiros que tenham interesse pelo Programa Trainee de Gestão Pública e finalistas – pessoas aprovadas até a Etapa 5 – Entrevista por Competência. Por isso, a última etapa do processo seletivo é uma entrevista com governo, que realiza a última etapa da seleção e toma a decisão se quer contratar a pessoa.

 

A partir de informações sobre as vagas disponíveis nos nossos governos parceiros, e tendo também as competências mapeadas em cada pessoa no processo seletivo, fazemos o matching entre as vagas disponíveis e finalistas do processo seletivo.

 

Depois das entrevistas que indicamos, o governo toma a decisão sobre quem quer contratar, e o Vetor segue indicando, para outras oportunidades, finalistas que não foram escolhidas.

Essa última etapa do processo (Etapa 6 – Entrevista com Governo) só acaba quando o governo realiza a contratação. É só a partir daí que cada finalista vira trainee. Importante lembrar que o Vetor brasil não garante a alocação. Hoje a etapa de entrevista com o governo e contratação depende majoritariamente da oferta de vagas pelo governo e da contratação ser efetivada.

Em que cidade posso trabalhar?

Atualmente, temos uma rede presente em todos os estados do país, ou seja, já foram disponibilizadas vagas de governos parceiros estaduais e municipais. Logo, você poderá trabalhar em qualquer região do Brasil!

 

Mas a escolha não é aleatória, leva em consideração as preferências e restrições de cada pessoa! Na etapa final do processo, levantamos essas informações com cada finalista, que podem indicar se não quer trabalhar em algum estado ou atuar em alguma área específica do governo, e respeitamos essa decisão. Usamos todas essas preferências e restrições na hora de te conectar com uma vaga no governo na etapa de Entrevista com Governo, a etapa final do processo seletivo. Importante ressaltar que quanto mais restrições isso também pode dificultar a alocação de cada finalista.

Posso escolher o órgão ou secretaria onde vou trabalhar?

Na etapa final do processo, cada pessoa aprovada preenche um formulário de preferências e restrições, onde irá dizer em que áreas prefere ou não trabalhar. Por exemplo, você pode dizer que não quer trabalhar em secretarias de educação, mas que tem abertura a todas as outras e que tem preferência por saúde ou direitos humanos.

 

Usamos essas informações na última etapa do processo seletivo, na hora fazer indicações aos governos que entrevistarão para as suas vagas.

 

É importante destacar que o Vetor Brasil indica cada finalista para, no máximo, 10 entrevistas em governos, respeitando as preferências e restrições que explicamos acima. Após as 10 indicações, se não selecionada por nenhum governo, você precisará fazer o processo seletivo novamente se quiser continuar  tendo indicações para vagas.

 

Com a aprovação em uma entrevista com um governo, você pode recusar a proposta uma vez. Na segunda, há a eliminação do processo seletivo.

Qual é o instrumento utilizado para contratação dos trainees?

O governo define o instrumento que utilizará para cada contratação. A maioria de nossa rede de trainees é contratada por cargos de livre provimento (cargos em comissão) ou bolsa via fundações de amparo à pesquisa. Outros instrumentos podem ser propostos pelos governos e serão avaliados pela equipe jurídica do Vetor Brasil.